Como fazer um blog corporativo eficiente para a sua empresa

Imagine uma empresa crescendo na Internet, ganhando cada vez mais notoriedade, sendo reconhecida e tendo seus produtos e/ou serviços comprados com mais frequência, sem ter interação com seus consumidores no mundo digital como, por exemplo, um blog. Difícil de imaginar cenário tão improvável, não é mesmo? Em épocas de total predominância de endereços eletrônicos em nossas vidas, não há como fugir dos websites, blogs corporativos, além de outras ferramentas fundamentais. 

Pesquisas indicam que, dos 10 milhões de sites ativos de todo território nacional, os blogs representam 55% de todos eles! Percebe-se, desde o surgimento e a popularização do computador e da Internet no Brasil, a preferência do brasileiro pela leitura de blogs, sejam eles de quaisquer assuntos. Mesmo depois do surgimento avassalador das redes sociais, muitos profissionais da área de marketing digital e empreendedores no geral pensaram que, o compartilhamento em massa de conteúdos nas redes, seria o fim definitivo dos blog: não poderiam estar mais enganados! 

Primeira abordagem: origem e popularização do blog como canal de comunicação

Você sabia que o primeiro blog do mundo foi criado por um brasileiro? Um cientista de nome Claudio Pinhanez criou um endereço eletrônico chamado “Open Diary”, no qual ele escrevia posts pessoais e atualizações de sua própria vida cotidiana. Não à toa, hoje temos uma noção muito bem delimitada do que é um blog: um “cantinho” virtual para escrever mais profundamente sobre determinados assuntos.

No início dos anos 2000, os blogs se transformaram em uma verdadeira febre! Com a popularização dos computadores e de pacotes de Internet pelo mundo, adolescentes e jovens adultos adotaram o hábito de contar sobre a própria vida em seus blogs pessoais. Enquanto isso, os blogs também foram ganhando novas ferramentas.

O Surgimento do Fotolog

Com a vasta popularização dos blogs, surgiram ainda nos anos 2000 os Fotologs. A proposta desse diário eletrônico, apesar de ser um pouco diferente do blog, também seguia o padrão de postagem de conteúdo cotidiano: a pessoa colocava uma foto de si mesma, acompanhada de um pequeno texto como legenda. O texto variava de descrições óbvias do que estava acontecendo na foto, até frases de efeito, de cunho filosófico ou de caráter cômico.

A estética do Fotolog era muito mais apelativa visualmente falando que pela sua escrita. As mensagens ficaram curtas e as fotos, cheias de efeitos e com estética típica dos anos 2000, chamavam bastante atenção, especialmente dos mais jovens. Aqui, também podemos dizer que iniciou a febre inacabável das famosas “selfies”.

Credibilidade posta em jogo

Entretanto, não existiram apenas consequências positivas com a criação dos blogs e fotologs. Com o livre acesso de pessoas às plataformas de criação, a disseminação de informações, muitas vezes falsas ou de origens duvidosas, acabou por comprometer a credibilidade de uma ferramenta extremamente útil e necessária para a nossa sociedade. 

Um exemplo eficiente é que, a qualquer momento, uma pessoa poderia fazer um blog sobre saúde e bem estar e espalhar fake news e/ou instruir as pessoas a não tomarem vacina, por exemplo. Ao caírem nas mãos erradas, os blogs podem se tornar aliados de pessoas mal informadas e/ou que querem promover a ignorância gratuitamente, prejudicando o acesso à cultura, ciência ou até mesmo causando malefícios materiais às vidas dos leitores.

No Brasil, presenciamos blogs de conteúdos fictícios e caluniosos até em períodos de eleição política. A filtragem de informações deve ser feita para não colocar em risco sua percepção da realidade.

A era das “blogueirinhas”

Mesmo os diversos conteúdos realmente duvidosos não conseguiram destruir totalmente o poder e influência que os blogs tem na vida e internautas de todo o mundo. Ainda hoje, os diários eletrônicos possuem grande poder e influência social, oferecendo status e muito retorno financeiro para os profissionais que trabalham com isso (os chamados blogueiros/blogueiras). 

Tais profissionais, quando produzem (ou contratam quem produza) conteúdo relevante e inovador, se tornam verdadeiras celebridades, conquistando fãs pelo Brasil e pelo mundo e recebendo tratamento digno de artistas, atores ou atrizes hollywoodianos! 

Blogueiras brasileiras, especialmente do setor de moda e produtos cosméticos, possuem milhões de seguidores e conseguiram, por intermédio de seus blogs, migrar para outros canais e alcançar as redes sociais, como Facebook, Twitter, Instagram e Snapchat.

Aqui, temos alguns exemplos de blogueiras famosas, tais como Alice Salazar (2,5 milhões de seguidores) Thássia Naves (1,5 milhão de seguidores) entre tantas outras.

Mas e o blog corporativo?

Bem, a partir do momento que as empresas viram o potencial impressionante e anteriormente subestimado dos blogs, é óbvio que grande parte das empresas, especialmente das maiores, adotou essa estratégia e passou a produzir conteúdos diversos. 

Com a estipulação de um público alvo previamente analisado, empreendedores e profissionais de área de marketing viram o resultado: comentários positivos, maior engajamento com clientes e mais credibilidade para a marca.

Além disso, muitos profissionais liberais e autônomos podem utilizar um blog para trabalhar o personal branding, ou seja, trabalhar a publicidade do próprio nome.

Segunda abordagem: Criando posts relevantes para seu blog corporativo

Uma vez que você já conhece a história por trás do surgimento do blog, é preciso compreender o que deve conter obrigatoriamente um blog corporativo, tendo sempre como foco seu público-alvo e/ou leads. Abaixo, elencamos alguns fatores principais que devem ser considerados com antecedência para a criação de conteúdo no seu blog:

  • SEO: a sigla para Search Engine Optimization, com tradução literal para o português de Otimização de Mecanismo de Busca, as regras SEO são fundamentais para que o Google consiga posicionar bem o seu blog quando usuários buscarem por ele na pesquisa orgânica do Google, Yahoo e Bing! Com a escolha sábia de palavras chaves e elaboração de seus posts com base em uma boa escaneabilidade (que falaremos no tópico a seguir), seu conteúdo poderá ser facilmente encontrado e receberá relevância de mecanismos de buscas.
  • Escaneabilidade:  escaneabilidade é uma baita palavrão, né? Mas seu significado é mais simples que sua forma gráfica. A escaneabilidade de um texto é extremamente importante para que ele seja visto e compreendido pelo público, uma vez que ela está intimamente ligada à habilidade do leitor de passar os olhos pelo texto e absorver informações em um primeiro momento. Sabe aquele texto bagunçado, mal diagramado, com frases muito curtas (ou muito longas), extremamente “feio” de se ver? Então, esse texto provavelmente carece, e muito, de escaneabilidade. Foque nessa estratégia de conteúdo, que também é muito relevante para o SEO do seu post.
  • Uso de Imagens, gráficos etc: outra dica essencial para deixar o conteúdo do seu blog atraente é o uso de imagens. Já imaginou ler um texto de mais ou menos três, quatro, cinco ou até seis mil palavras sem ter uma única imagem, gráfico ou qualquer outro apelo visual para variar um pouco o conteúdo e “descansar” os olhos? Lembre-se: na Internet, as pessoas têm hábitos de leitura rápidos e pouco acostumados a textões, sem nenhuma imagem para ilustrar. Entretanto, também não exagere na dose: deixar seu conteúdo carregado de imagens é prejudicial, pois além de influenciar na sua credibilidade como produtor de conteúdo, também pode acabar infantilizando seu público leitor. Nem tanto ao céu e nem à terra, certo?
  • Atualize sempre seu conteúdo: imagine que você conseguiu achar um blog super interessante sobre seu hobbie favorito. Entretanto, você olha a última postagem feita e se depara com sua data: ela foi publicada um ano atrás. Quem não fica desapontado com isso? Preste muita atenção às datas que você estipular para postar conteúdo em seu blog. Também é importante não sobrecarregar o seu blog com conteúdos que não sejam relevantes, apenas para “inglês ver”. Lembre-se: às vezes uma postagem semanal ou até mesmo quinzenal, repleta de conteúdos interessantes e robustos sobre determinado assunto é mais viável que uma postagem diária sem relevância para a vida do leitor. 
  • Call to actions (CTA): com tradução em língua portuguesa como “Chamada para a Atenção”, uma call to action eficiente fará seu leitor a executar determinadas ações no seu blog sem nem ao menos se dar conta. Engana-se quem pensa que boas chamadas para atenção são colocadas apenas no final de um texto; é possível chamar atenção do usuário durante todo o processo de leitura, guiando-o através da curiosidade por todo o funil do consumidor até levá-lo a tomar a atitude que você quer que ele tome, seja comprar algo, fazer o download de um arquivo, preencher um formulário etc. .

Direto ao ponto: aprenda a montar um blog corporativo atraente aos olhos dos clientes em potencial

Agora que você já está por dentro da história do blog e de todas as nossas dicas que envolvem produção e organização de conteúdo, chegou a hora de abordarmos o assunto principal: a montagem de um blog corporativo para a sua empresa.

Abaixo, elencamos todos os passos a serem seguidos no processo de criação, estruturação e montagem de um blog para a sua empresa:

  • Criando um domínio seu: a primeira coisa a ser feita é criar e reservar um domínio para seu blog.
  • Contratar uma hospedagem de confiança: depois de criar e reservar um domínio para seu blog, é necessário contratar um servidor para a hospedagem dele.
  • Projetar um blog atraente e diferente: agora chegou a hora mais esperada. Tirar o blog do plano das ideias e colocar no mundo virtual. Para isso, pense em um design que chame atenção do seu público de forma positiva, fazendo seu blog se destacar de todos os outros. A criação de um slogan, uma paleta de cores características (que serão futuramente a marca do seu blog) são fundamentais para chamar atenção das pessoas. Entretanto, lembre-se que exageros devem ser totalmente evitados: cores chamativas demais, designs extravagantes e que não se conectem com o tema central do blog irão afugentar seus leitores ao invés de atraí-los e fidelizá-los. Equilíbrio, como sempre, é a melhor opção.
  • Utilizar métricas para monitorar seus resultados: para traçar suas estratégias de marketing de conteúdo, você precisa ficar atento a fatores como número de acessos, compras, cliques, tempo de permanência no blog etc. Ferramentas como Google Analytics são ideais para a mensuração desse tipo de informação.
  • Criação de canais de contato: páginas que falam sobre você e sua empresa (também conhecidas como “Sobre”) e que colocam a disposição canais de contato são essenciais. Serão elas que darão mais credibilidade e aumentarão confiança no público quanto ao seu trabalho, bem como deixarão uma porta aberta para futuras parcerias ou investimentos.
  • Adição de links para redes sociais: nunca deixe seu público limitado a um canal apenas da sua empresa. Tente criar outras mídias para compartilhamento de conteúdo e coloque links delas no seu blog. Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat, LinkedIn e Youtube: todos devem ter um espaço reservado para que seus clientes possam clicar e serem imediatamente direcionados para esses canais. 
  • Promoções e sorteios para leitores: que tal presentear, de tempos em tempos, os leitores mais assíduos, que sempre postam comentários e oferecem feedbacks sobre seu trabalho? Criar promoções interessantes ou enviar brindes ou pequenos presentes aos leitores fideliza seu público e estreita as relações com seus leads. Além disso, os ganhadores poderão fazer publicidade do seu blog quando receberem o seu presente.
  • Resposta aos comentários: se atente sempre aos comentários dos seus leitores. Não dar uma resposta, mesmo a um comentário negativo ou crítica ao seu conteúdo, demonstra um certo desprezo, mesmo que não seja voluntário da sua parte. Reserve um período, mesmo que curto, do seu tempo e responda individual e educadamente seus leitores. Lembre-se de sempre optar por respostas únicas, sem o famoso “CTRL C, CTRL V”, ou seja, sem copiar e colar respostas iguais para todos os leitores. 
  • Promoção do blog: por fim, um blog que não é devidamente promovido acaba caindo no ostracismo social da Internet. Ele não precisa estar na bolha dos mais lidos do Brasil (ao menos não no início, né?), mas fique atento caso existam poucos acessos ou nenhum. Opte por promovê-lo sempre que puder com e-mail marketing, nas redes sociais fazendo menções, parcerias com outros blogs ou com ferramentas pagas (como Google Ads, Facebook Ads etc). 

Considerações finais 

Como você pode observar neste post, existem passos a serem seguidos para que um blog corporativo seja devidamente criado e se torne realmente produtivo uma vez que seja lançado. Um blog criado sem planejamento e/ou sem conteúdo relevante pode colocar a imagem da sua empresa em risco e abalar seriamente sua credibilidade no mercado. Isso, para uma empresa iniciante na Internet, pode ser catastrófico e permanente.

Nós da Megafox somos especialistas no desenvolvimento de blogs profissionais. Deseja criar um blog profissional? Entre em contato conosco e solicite um orçamento!

Clique abaixo para compartilhar!
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp