O que é capital de giro e para que ele serve?

A falta de capital de giro é responsável pela falência de muitas empresas de pequeno e médio portes. Sabe por que isso acontece?

Quando um empreendedor decide abrir um negócio, normalmente calcula os custos de colocá-lo para funcionar – aquisição de um ponto comercial, um estoque mínimo, equipamentos e outros investimentos iniciais.

Mas é comum acabar se esquecendo de colocar na ponta do lápis o valor necessário para que a empresa sobreviva mês a mês – que inclui aluguel de espaço, gastos com transporte, serviços digitais, funcionários, reposição de estoques, insumos e até seu próprio salário. 

Capital de giro é justamente essa quantia de dinheiro que o negócio precisa para continuar rodando e não fechar as portas.

Como é comum, nos primeiros meses (às vezes até anos), o faturamento de uma empresa ser baixo, é de se esperar que ele não cubra os custos de que falamos acima. 

Se a empresa não tiver dinheiro em caixa para cobrir essas despesas, corre o risco de se endividar e acabar quebrando.

Outro momento em que o capital de giro deve ser bem administrado é quando a empresa começa a crescer. Provavelmente, você terá de fazer investimentos em estrutura e pessoas, e os resultados só vão vir lá na frente. Se você não fizer as contas direitinho, pode se perder no meio do caminho. 

O ideal é ter uma quantia reservada na conta para esse propósito. Mas o que fazer se você não tem esse fôlego? Bancos privados, assim como o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), possuem linhas de crédito específicas para capital de giro, a custos bem mais competitivos que o cheque especial ou qualquer produto para pessoa física.

Clique abaixo para compartilhar!
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp